Juliana Petrucci

Psicóloga clínica
CRP: 08/16199

Psicóloga formada pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), em 2010. Residência em Psicologia Clínica e da Saúde – Ênfase em psicanálise, pela Centro Universitário Filadélfia (UNIFIL), no ano de 2012. Especialista em Clínica Psicanalítica- área de conhecimento em Saúde e Bem estar Social pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), no ano de 2018. Especialista em Psicologia do Esporte pela Uninter, no ano de 2019. Especialização em psicanálise Lacaniana (Unyleya), ano de 2021.

Um pouco sobre mim

     Atuo há 12 anos como psicóloga clínica de abordagem psicanalítica, área  que mais tenho paixão dentro da psicologia. Trabalho com adolescentes, adultos e idosos em um ambiente confortável e acolhedor, ofereço também atendimento online, o qual tem se demonstrado uma ferramenta muito útil e de grande qualidade para o trabalho analítico, principalmente em tempos de pandemia. 

 

     Passamos por momentos difíceis nos ultimos dois anos devido à pandemia do Covid-19 e a psicanálise mostrou-se  uma forma efetiva  de enfrentamento ao mal estar social que se  estabeleceu  e também  muito eficaz através do atendimento online, devido ao isolamento social necessário.  Atualmente, com o cenário mais brando, voltamos aos atendimentos presenciais e o atendimento online continua sendo uma opção para aqueles que assim preferirem.

    O paciente procura atendimento por conta da sua angústia e consequente sofrimento psíquico, que às vezes recebe um nome como, por exemplo: Transtornos de Ansiedade, Depressão, Transtorno Obsessivo Compulsivo, bipolaridade, transtorno borderline e muitos outros.

   São vários os nomes dado ao sofrimento humano ao logo dos anos, porém a possibilidade de ter um lugar de escuta e análise para falar sobre essa dor, continua sendo uma técnica extremamente funcional.

Agende seu horário. 

Formações

2022 – 2022

Formação e especialização em psicologia aplicada ao futebol- Futebol interativo-  

2021 – 2021

Extensão universitária em curso de extensão: A Mulher: Arte, Amor e Loucura. (Carga horária: 48h). 
Universidade Estadual de Ponta Grossa, UEPG, Brasil.

2020 – 2020

Extensão universitária em curso de extensão Cinema e Psicanálise: A Mulher e as representações da fem. (Carga horária: 48h). 
Universidade Estadual de Ponta Grossa, UEPG, Brasil.

2020 – 2020

Extensão universitária em Cuidando de Gente na EaD: propostas de ações críticas e de acolhimento em t. (Carga horária: 40h). 
Universidade Estadual de Ponta Grossa, UEPG, Brasil.

2016 – 2016

musicoterapia. (Carga horária: 80h). 
Associação Brasileira de Formação e Desenvolvimento Social, ABRAFORDES, Brasil.

2013 – 2013

Extensão universitária em Grupo de Estudos em Psicanálise: “Estruturas Clínicas”. (Carga horária: 48h). 
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.

2012 – 2013

Extensão universitária em Psicanálise e Transdisciplina: A Clínica dos Distúrbios do Desenvolvimento. (Carga horária: 135h). 
Espaço Escuta, CIDTPDGD, Brasil.

2010 – 2010

Atendimento aos adolescentes do Serviço de Convivência Socioeducativo. 
Escola Profissional e Social do Menor de Londrina, EPESMEL, Brasil.

2009 – 2009

Grupo de estudos sobre a Sexualidade Humana. (Carga horária: 20h). 
Conselho Regional de Psicologia do Paraná, CRP, Brasil.

2009 – 2009

Atendimentos como estagiária em Psicoterapia Familiar. (Carga horária: 40h). 
Núcleo de Terapia Familiar, NTF, Brasil.

2009 – 2009

Políticas das Sexualidades, Identidade de Gênero e Psicologia. (Carga horária: 23h). 
Conselho Regional de Psicologia do Paraná, CRP, Brasil.

2009 – 2009

Estagiária do Curso de Psicologia. 
Departamento da Policia Civil do Paraná – Delegacia da Mulher, DDM, Brasil.

2009 – 2009

Atuou como Co-Terapeuta de Atendimento Familiar. (Carga horária: 50h). 
Núcleo de Terapia Familiar, NTF, Brasil.

Dúvidas Frequentes

Isso é variável e depende da história e demanda de cada paciente.

Cada sessão dura em torno de 50 min

Em média 1x por semana, podendo este variar de acordo com a necessidade do paciente.

O profissional da psicologia deve , de acordo com o código de ética profissional, preservar o sigilo em relação às informações do paciente e somente poderá fornecer informações a respeito dos serviços prestados à quem de direito

O dever do sigilo de acordo com o código de ética profissional do psicólogo determina que o profissional deverá fornecer informações a respeito dos serviços prestados a quem de direito, ou seja, ao paciente ou responsável legal pelo paciente, visando a preservar o sigilo das informações conforme previsto nos Arts. 1 , 8 e 9 do CEPP.

O importante no processo é que o paciente tenha a demanda de atendimento.

Localização